Pesquisar neste blogue

segunda-feira, setembro 15, 2008

anda cá puta, senão molhas-te

a Grande Recessão - enquanto milhões de pessoas na Europa se encaminham para um estado de pobreza alarmante com perda efectiva de poder de compra engolido pela inflação real - o Banco Central Europeu (BCE) vai emitir 30 mil milhões de Euros para minimizar os efeitos da falência da Lehman Brothers. Estimam-se (prognósticos só depois do jogo) que até meados de 2009 mais de 100 bancos americanos ou internacionais indexados a Wall Street, fecharão as portas por insolvência.

Dias depois do périplo de Dick Cheney por Kiev e Tblissi, alguém decidiu que "a Europa" vai enviar uma força de polícia para "zelar pela manutenção da paz" neocon na Geórgia. Acontece que, ao abrigo de um acordon entre os actores regionais, anteriormente já existiam forças de manutenção de paz enviadas pela Rússia - justamente aquelas que foram atacadas pelas tropas da Geórgia na madrugada de 7 de Agosto;

a Europa (em crise, note-se) vai também providenciar uma ajuda no valor de 500 milhões de euros "para reconstrução" da Geórgia - ou seja, os europeus não vão dar dinheiro para minimizar os efeitos da agressão às vítimas na Ossétia do Sul - vão dá-lo aos agressores. O presidente Medvedev, (depois de mostrar as provas da agressão) disse (e reafirmou-o ontem no Club de Discussão Valdai - ver video) que a Russia reagiria da mesma forma, caso a Geórgia já estivesse integrada no "Membership Action Plan" (MAP) a antecâmara de adesão à NATO.

Por estas e por outras, André Freire (que começa o discurso embusteiro "pela invasão da Geórgia por forças russas", como se antes não se tivesse passado nada) hoje no Publico (pag.33) recorda "a importância do soft power Europeu" que é como quem diz na gíria popular e se nota em epigrafe: a puta que trabalha no bordel do patrão e morde pela calada - "no passado, a fraqueza militar europeia era muitas vezes compensada pelo seu ascendente moral". Agora nem por isso,

Sem comentários: