Pesquisar neste blogue

domingo, fevereiro 22, 2015

a Grécia no papel de Maçã sobre a testa da União Europeia

Rossini, Guilherme Tell, Finale

........


yep, admite-se que o novo governo da Grécia capitulou... por 4 meses, e ao 5º mês Tsipras têm uma viagem agendada a Moscovo. So long farewwel, contos para crianças, musica no coração. Entretanto fica um recado da London School of Economics para os adeptos do "tudo ou nada": 

"o ruido em redor da Grécia está a ficar cacofónico, com os dois lados a opinar e a apresentar razões. Os confrontos têm sido, até agora, bastante frívolos o que é sintomático dos dois lados a avaliarem-se mutuamente. A discussão séria vai demorar semanas, senão meses, para chegar a conclusões substanciais sobre o futuro da Grécia e, consequentemente da zona Euro e da própria União Europeia. Pode ser muito cedo para escolher os vencedores, mas a Grécia está a travar um bom combate. O Syriza e o seu jovem lider Alexis Tsipras têm mantido a calma sob uma press ao sem precedentes. Ele, assim como o seu carismático ministro da finanças Yanis Varoufakis, apareceram como europeistas apaixonados e fizeram muitas concessões, muitas vezes sensatas e responsáveis aos parceiros europeus, aproximando-se do centro. Infelizmente, o mesmo não pode ser dito desses parceiros, dado que o presidnet do Eurogrupo Jeroen Dijsselbloem e Wolfgang Schlaube ministro das Finanças da Alemanha têm sido intimatórios, ásperos e muitas vezes irresponsáveis com os seus comentários. Felizmente, os dois são apenas actores secundários do drama grego. O destino da Grécia não dependerá de aspectos técnicos, mas vai ser o resultado de um "grande jogo" que agora começou. (in "Grexit, porque a saída da Grécia do Euro deverá ser vetada")

2 comentários:

ZOGBuster disse...

O Syriza é um embuste colossal.

O que é o Syriza na realidade?

É um partido do sistema, como a maioria o são. Oposição controlada. Rebeldia programada e dentro do sistema. Show-off.

O Syriza é apenas e só a substituição do PASOK(Socialismo kosher) que foi desacreditado por completo pelo povo Grego.

O Podemos em espanha é exactamente o mesmo processo.

Os partidos "mainstream" estão gastos, o povo está farto deles.

Então os globalistas(banqueiros, sionistas, maçonaria, grupo Bilderber e afins) estão a proceder a um "refresh" do espectro partidário e a conceber "produtos" politicos numa nova embalagem mais apelativa so consumidor de "democracia".

ZogBuster disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.