Pesquisar neste blogue

terça-feira, julho 22, 2014

Bruxelas confirma que a crise do BES será paga pelos contribuintes

"Antes das eleições foi dito aos contribuintes e aos cidadãos e cidadãs europeias, que eles não pagariam mais nenhuma crise, de nenhum banco. E a verdade é que a forma como se está a avançar no processo do Banco Espirito Santonão só é lenta como está a criar problemas", inquiriu ao presidente da assembleia a eurodeputada Marisa Matias. Em resposta à eurodeputada Marisa Matias, a Comissão Europeia afirmou que nem o instrumento do Mecanismo Único de Resolução, nem os da Directiva de Resolução Bancária poderão ser utilizados no caso do BES, caso se agrave a crise no banco. (Esquerda.net)

O ex-conselheiro-de-Estado Vitor Bento doravante novo presidente do banco privado BES, adiou a apresentação de resultados do banco alegando precisar de mais uma semana em virtude dos prezuizos serem maiores do que se pensava. A somar aos 89,2 milhões de prejuízos só no primeiro trimestre deste ano, a totalidade dos prejuizos somam já 179 milhões até ao final do segundo semestre; (sem o impacto do Grupo internacional)   e ainda, segundo a nova administração desde que tomou posse, mais mil milhões de euros. O apuro continua...

Gota a gota vão-se conhecendo os pormenores de mais uma golpada. A famiglia Espírito Santo transfere os prejuizos das suas actividades internacionais para o banco nacional BES, sendo estes imputados ao Estado português. O BES conseguentemente desvaloriza-se drasticamente com as acções a baixarem para preços irrisórios. Aí aparecem os amigos internacinais do Ricardo Salgado e compram parcelas do banco ao preços da uva mijona. Este é o b-a-bá do modus operandi dos especuladores. Neste caso, o banco Goldman Sachs e o Fundo Desco do bilionário David E. Shaw, ambas entidades norte-americanos, já vieram comprar uma fatia do BES. (Dinheiro Vivo)

2 comentários:

taawaciclos disse...

Olá xatoo!

só para eventual aviso/correcção na frase seguinte "A somar aos 89,2 mil milhões de prejuízos só no primeiro trimestre"

a palavra 'mil' deve estar a mais! Pois se num trimestre tivessem prejuízo de +- 90.000.000.000 já estavam de porta fechada!

Abr
VOZ

xatoo disse...

Tens razão, já emendei