Pesquisar neste blogue

terça-feira, junho 24, 2014

Uma edição histórica do "Público", dizem eles:

"a história nunca contada dos portugueses nos campos de concentração", É uma fantástica trama para vender papel impresso, dizemos nós 
Ou seja, esta historieta é uma fantástica manipulação em prol dos interesses do lobie Sionista cuja politica habitual é valer-se do chamado "holocausto" para se vitimizar e justificar os crimes que se vão cometendo na Palestina e que neste preciso momento alastram a todo o Médio Oriente. Concluir dos 6 casos pontuais aqui mencionados que "dezenas foram transportados para os campos de concentração e alguns morreram lá" é absolutamente inaceitável à luz de conceitos historiograficos honestos. E o desenterrar destes 6 nomes de portugueses passa-se num contexto onde, por exemplo, morreram 25 milhões de russos e mais de 50 milhões de pessoas em todo o conflito - uma verdade confirmada de que os Sionistas israelitas e os neocons que lhes estão associados nunca falam... Não haja dúvida que os portugueses são mesmo muito importantes, ênfase posta nos nabos que engolem semelhantes patranhas...

10 comentários:

Diogo disse...

O curioso é que foram os judeus a fazer a revolução comnista na Rússia, a levar Hitler ao poder na Alemanha e a despoletar a II Guerra Mundial.

xatoo disse...

lá vens tu com as merdas das manipulações anti-comunistas... Quem levou Hitler ao poder foi a inoperância e compadrio do Partido Social-Democrata da Alemanha e o declinio da Republica de Weimar. Onde é que estão os comunistas caralho?
Então e os banqueiros de Wall Street que recusaram negociar a dívida da Alemanha também eram comunistas? não vás ao psiquiatra não...

Diogo disse...

Santa ingenuidade! Por muito trabalhadores que sejam alemães, haverá milagres económicos assim apenas em 6 anos (sem uma ajuda escondida)?

http://pt.wikipedia.org/wiki/Alemanha_Nazi

Em 30 de janeiro de 1933, Adolf Hitler foi nomeado Chanceler da Alemanha. Embora ele inicialmente tenha liderado o governo de coalizão, rapidamente eliminou seus parceiros governamentais. Dentro dos seis anos que se seguiram de 1933 a 1939, a Alemanha sob o governo do Partido Nazista mudou-se de um país totalmente corrupto e pobre para uma superpotência mundial. Em 1939, Adolf Hitler era o líder mais popular da Europa, senão o maior do mundo, e o desemprego era apenas algo do passado, sendo que as indústrias alemãs eram as melhores e mais fortes do mundo.

Diogo disse...

O negócio mais lucrativo que existe é a guerra. Julguei que estavas a par desse facto.

Quanto à Rússia:

Judeus:

Lenin (supremo ditador).

Trotsky (Leon Bronstein, comandante do exército vermelho).

Josef Stalin - Josef Vissarionovich Stalin nasceu com o nome de Josef Vissarionovich Dzhugashvili em Gori na Geórgia. O significado de seu sobrenome é "Djuga" significa "judeu" e "Schvili" significa "filho", ou seja "filho de judeu"

xatoo disse...

a Alemanha competia directamente em concorrência com a Inglaterra pela hegemonia na expansão do capitalismo. Quem é que raio ajudou Hitler senão a força de trabalho dos alemães? Como disse todas as potências económicas tinham intercâmbios e empréstimos associados entre elas, daí a dívida que Hitler se recusou a pagar. Escassas semanas antes do inicio da guerra o ministro das finanças Hjalmar Schacht regressou de New York depois de falhadas as negociações.
Pergunto-te pelos comunistas-na-origem-dos-nazis que só uma esotérica alma penada em ciências ocultas é que vê... e tu respondes-me em brasileiro, sem a menor referência ao assunto, mas com "coalizões". Ora se metesses a wuikipédia no olho-do-cu gozavas mais

xatoo disse...

Diogo, desiste de fazer figuras tristes pá. Estás a citar o mentor da revolução de Outubro que foi em 1917... com o inicio da 2ª grande guerra que foi em 1939 noutro contexto completamente diferente. Não tens a noção do ridiculo?

Anónimo disse...

Josef Vissarionovich Dzhugashvili <=> José Filho do Judeu David

Vissarionovich=David

Diogo disse...

Mas responde a isto Xatoo:

Por muito trabalhadores que sejam os alemães, haverá milagres económicos assim apenas em 6 anos (sem uma ajuda judaica escondida)?

http://pt.wikipedia.org/wiki/Alemanha_Nazi

Em 30 de janeiro de 1933, Adolf Hitler foi nomeado Chanceler da Alemanha. Embora ele inicialmente tenha liderado o governo de coalizão, rapidamente eliminou seus parceiros governamentais. Dentro dos seis anos que se seguiram de 1933 a 1939, a Alemanha sob o governo do Partido Nazista mudou-se de um país totalmente corrupto e pobre para uma superpotência mundial. Em 1939, Adolf Hitler era o líder mais popular da Europa, senão o maior do mundo, e o desemprego era apenas algo do passado, sendo que as indústrias alemãs eram as melhores e mais fortes do mundo.

xatoo disse...

Não é clara a distinção entre interesses de judeus plenamente integrados e de alemães na sociedade alemã anterior à guerra. Houve soldados judeus a combater nas hostes nazis e interesses comuns na banca. Os interesses dos judeus norte americanos são outros; e porque raio dariam estes dinheiro a fundo perdido sem atender à parte comercial?
Este assunto é para ser debatido à luz das classes sociais em presença e da geoestratégia numa determinada época. Não há pachorra para aturar charadas, ocultismos, esoterismos e outras cócegas de alquimia nas sinapses de anti-comunistas; sorry

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.