Pesquisar neste blogue

sexta-feira, janeiro 02, 2015

Mensagem de Ano Novo de sua Excelência: "La Corruption cest Moi"

Cavaco falou, e todos os serventuários arregimentados à comunicação oficial abriram alas à reflecção de um qualquer vogal de comissão política de freguesia do PSD. E no que não disse pôs todos os espectadores do joão baião a pensar que vão ter um óptimo ano... seria honesto que Cavaco, ou alguém por ele, dissesse ao país que vão haver novos cortes de 3,8 mil milhões de euros para na continuação da actual politica de austeridade o governo conseguir passar do défice (fora o encoberto) de 4,9% em 2014 para um défice de 2,7% em 2015.
e mais disse "... Portugal não pode regredir para uma situação semelhante àquela a que chegou em princípios de 2011, em que foi obrigado a recorrer a auxílio externo de emergência". Ora por essa altura Cavaco já era presidente havia 5 anos 5 - não lhe competeria ter evitado que tal situação desastrosa tivesse acontecido? o gang que usurpou o Estado não se farta agora de repetir que Portugal não pode tomar decisões sem primeiro consultar os credores".  É mentira. Foi o governo que chamou os credores, com base na mentira da dívida, para justificar o programa que anda a cumprir: destruição do Estado Social, privatizações em beneficio da alta finança internacional , maior desigualdade com mais lucros para os ricos e o mais que se verá. E este programa só poderia ter sido decidido antecipadamente por Cavaco, um elo na cadeia que vendeu Portugal ao neocolonialismo

A ideia que o actual ministério da justiça pretende fazer passar de "Portugal tem deixado de ser uma república das bananas" é outro embuste. Para além da grande corrupção ser a do próprio sistema financeiro internacional, ela foi exportada para os paraisos fiscais onde continua a florescer, livre de ameaças para os corruptos nacionais. Neste momento Portugal tem 23 individuos condenados com pena de prisão efectiva. Todos os demais envolvidos em processos têm à sua disposição um amplo leque de recursos e habilidades que podem evitar por anos que venham a ser condenados (1). Ainda hoje foi conhecido que o julgamento de Oliveira Costa e demais individuos do gang BPN que envolve crimes no valor de 15,38 mil milhões  foi mais uma vez adiado. Portanto, quando Cavaco diz que "o combate à corrupção é uma obrigação de todos" (menos da casta do partido dele) e a ministra que a corrupção está a diminuir, há que lhes lembrar que, ao contrário, os portugueses pensam e dizem que a corrupção aumentou.

(1) O arquivamento do processo dos submarinos é a prova dos limites impostos pelas elites à Justiça
(2) Arquivar é absolver?

2 comentários:

Thor disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
xatoo disse...

neste espaço não se tapam buracos a ninguém. Colocam-se questões sempre na perspectiva de emancipação social das bases, quem as aceitar aceita, quem as queira criticar critica, mas de forma civilizada sff