Pesquisar neste blogue

domingo, novembro 09, 2014

o Coro da Gulbenkian comemora 50 anos

ao menos que dos dinheiros extraidos dos poços off-shore de petróleo, (de Angola por exemplo) se retire uns trocos para disfarçar com alguma coisa que pareça menos mal a desgraça alheia

....

2 comentários:

taawaciclos disse...

Não é por nada mas cheira-me (também) a petróleo BaratI(SIS)nho!

Ainda outro dia o bacano que anda lá pelas terras do conhecimento ancestral, falava sobre isso!

Mas o que nos interessa, não é quem nos vende... O que nos REALMENTE interessa é que continuem a VENDER! Só assim conseguimos ir assistir aos concertos e a ter esta bela vidinha!

xatoo disse...

exactamente, é a lei dos vasos comunicantes (imbalance), o que de um lado se ostenta em demasia falta do outro lado de modo dramático - Bagdade antes de 2003 tinha um coro e uma orquestra sinfónica considerada a melhor logo a seguir às duas ou três melhores europeias