Pesquisar neste blogue

terça-feira, janeiro 01, 2013

Primeira coisa urgente a fazer em 2013

"Conheço o segredo para conseguir que o cidadão de classe média acredite em qualquer coisa que seja do meu interesse. Basta que me deixe controlar a televisão (Se algo é transmitido pela televisão, converte-se em realidade. Se o mundo fora do televisor contradiz aquilo que se vê nele, as pessoas tentam mudar o mundo para que seja como você o vê no televisor" (Hal Becker, 1981, Grupo Especialista em Futuros da Univ. Connecticut)


Os lavadores de cérebros encarregados da transformação da sociedade executam o truque mais perfeito. São capazes de persuadir as pessoas de que aquilo que vêm com os olhos é o que há para ver. Logo, as pessoas rir-se-ão na sua cara quanto tentar explicar-lhes o panorama geral e a realidade que se oculta do outro lado do ecrã. Pois, o que conta em televisão não é a verdade, por muito que as pessoas continuem a acreditar nas mentiras que se transmitem através dela. A televisão é um parque de atracções, um grupo de malabaristas, bailarinas de dança de ventre, tagarelas, cantores, gente que faz streap-tease, enfim profissionais de um regime de Burlões sob o alto patrocinio de Cavaco Silva . Mas você está completamente hipnotizado pela caixa idiota. Senta-se diante dela todos os dias, todas as noites... a Televisão é quase a única coisa que conhece! Cinco por cento dos americanos lê mais de cinco livros por ano, mas, em contrapartida, a entrega dos Óscares é vista por cem milhões de pessoas.

Você sonha como na televisão, fala como na televisão, cheira, veste-se, age como na televisão. Há muitas pessoas que têm a sensação de dar-se melhor com a Paris Hilton, a Britney Spears ou a Lady Gaga do que com o seu marido ou mulher. É de loucos! não se vê? Quantos milhões como você estão preparados para acreditar em qualquer coisa que lhes diga a televisão? E mais, há muitíssimas pessoas das altas esferas preparadas para lhe dizer seja o que for em nome da "guerra contra o terrorismo", em nome dos índices de audiência e dos rendimentos de publicidade e marketing, sempre que você vote nela compre o seu produto e permite que exista uma lavagem ao cérebro - "a televisão proporcionou o meio ideal para criar uma cultura homogénea, uma cultura de massas, através da qual se pode moldar e controlar para que todas as pessoas do país pensem o mesmo" - Se lhe querem vender o Cavaco como um "produto neutro", pense bem, defenda-se, corte-lhe o parlapié, porque o Cavaco é um produto estragado!

(adaptado de "O Instituto Tavistock" de Daniel Estulin)
.

3 comentários:

Diogo disse...

Contra a televisão, a única arma possível é a Internet e o envio massivo de emails com informação importantes àqueles que apenas usam a NET para ver o correio pessoal ou o boletim meteorológico (a esmagadora maioria).

ALice disse...

Previsivel, Sr. PR.
O conteúdo era o que se previa.
Fiquei, no entanto, com a sensação de que lhe está a chegar a mostarda ao nariz.
Não me surpreenda com uma total ausência de olfato, por favor....

menvp disse...

PRECISAMOS DE TODOS
-> Não precisamos de lamentações sistemáticas... precisamos é de bons mecanismos de controlo... e precisamos que todos os contribuintes estejam atentos.
.
.
Nota:
RÉDEA CURTA
[por um sistema menos permeável a lobbys]
-> Todos os gastos do Estado (despesas públicas superiores a - por exemplo - 1 milhão de euros) que não sejam considerados de «Prioridade Absoluta» [nota: a definir...] devem estar disponíveis para ser vetados durante 96 horas pelos contribuintes.

{nota: a forma de vetar... deverá ser através da internet no "Portal dos Referendos" (portal que deverá vir a ser criado) -> aonde qualquer português com número de contribuinte, e maior de idade, poderá entrar e participar}

Para vetar [ou reactivar] um gasto do Estado deverão ser necessários 100 mil votos [ou múltiplos: 200 mil, 300 mil, etc] de contribuintes.

Resumindo: os políticos devem ser mantidos com a rédea curta... assim sendo, PRECISAMOS QUE TODOS os contribuintes estejam atentos aos gastos de dinheiro feitos dos políticos; leia-se, todos os contribuintes devem estar atentos ao "Portal dos Referendos".

{um ex: a transferência de dinheiro do contribuinte para a... nacionalização do negócio 'madoffiano' BPN nunca se realizaria - seria vetada pelo contribuinte!}
---»»»fim-da-cidadania-infantil«««---
.
.
P.S.
O «LAMENTAÇÕES MAFIOSO»
-> Existe o «Lamentações Parolo»... e... existe o «Lamentações Mafioso» - as lamentações deste não visam o mudar do sistema... leia-se, apenas visam 'mudar as moscas'... ficando o sistema inalterável: um sistema muito permeável a lobbys... leia-se, um sistema muito permeável ao lobby dos políticos e a muitos outros - um exemplo: o lobby dos banqueiros.