Pesquisar neste blogue

segunda-feira, janeiro 13, 2014

Benfica-Porto

o resultado é conhecido, quer dizer... muito a propósito do Pinto da Costa que se safou da PJ e dos Tribunais na Operação Furacão nunca saberemos como... e do Luis Filipe Vieira que sacou 17 milhões ao BPN e "pagou-os" com um empréstimo obtido em nome de uma empresa falsa.

Enquanto o primeiro contendor pelo campeonato da corrupção à pala da bola se escapou, o segundo está a caminho de se escapar. É verdade, o "Presidente do Sport Lisboa e Benfica está envolvido em caso de burla qualificada"... e a Parvalorem aguarda processo-crime para tentar cobrar a dívida. Naturalmente, a empresa pública à qual assacado o prejuizo espera sentada. Existem antecedentes pelos quais este Governo garantirá que não houve prejuizo. Passando ao lado do recente carnaval mediático que culminou na inauguração da "Capela do Eusébio" a cobertura das fraudes no futebol é recorrente. Onde acaba o Futeburla e começa a Politica? Recordamo-nos perfeitamente da comitiva do Benfica que foi à televisão com o Eusébio à cabeça apoiar a campanha para a eleição do Barão Durroso em 2002 - na altura queixaram-se publicamente que os "socialistas" do Guterres tinham tratado muito mal o clube... i.e. não lhes tinham posto dinheiro com fartura na bolso.

Este episódio teve como pano de fundo a prisão do anterior presidente do SLB por ter vigarizado o clube em milhões. Se roubou, quem era a secretária que assessorava então essa direcção? Teresa Leal Coelho, amiga e vice-presidente do Benfica cúmplice de Vale e Azevedo, pois a maior parte das assinaturas foram falsificadas por ela segundo afirmou o presidente seguinte Manuel Vilarinho. Teresa Leal Coelho tem ligações fortes à Maçonaria, à mesma loja à qual pertence o lider parlamentar do PSD Luis Montenegro e o Miguel Relvas; Apeada a ex-secretária do lugar no SLB colocaram-na no Centro Cultural de Belém, de onde saiu condenada num processo judicial. No seguimento do escândalo que envolveu a Maçonaria e o espião Silva Carvalho que resultou na sua saída da Ongoing, Teresa Leal Coelho apareceu a trabalhar no gabinete de Passos Coelho...

Interagindo com personalidades como Manuel Damásio, Rui Gomes da Silva (1), Bagão Félix, com altas posições em simultâneo no PSD (2), no Sport Lisboa e Benfica e na Maçonaria, será pouco provável que Luis Filipe Vieira não tenha sido entretanto também cooptado para a Confraria da Imunidade.

"O futebol é um instrumento de alienação das massas, em que os jogadores, treinadores, árbitros, espectadores, apanhadores de bola assim como a totalidade do adjacente mecanismo de entretimento e de estupidificação popular reduzem a consciência de classes e distraem as pessoas das questões que afectam verdadeiramente as suas vidas, levando as multidões para o abismo reaccionário. Enquanto tu olhas para 22 homens, na sua maioria retardados mentais com remunerações astronómicas, a correr atrás do esférico, a burguesia continua a controlar os meios de produção, consolidando assim o seu monopólio económico e político e desequilibrando desta forma as relações de poder de forma a manter os trabalhadores num estado de subserviência e apatia"
(citação em apoio ao Movimento Anti-Bola, sob o lema "(esta) Bola é para te Entreter enquanto o Estado Burguês te está a Foder")

adenda
(1) No XVI Governo Constitucional, que integrava Rui Gomes da Silva como ministro-adjunto de Santana Lopes, segundo noticia de Setembro de 2005 no CM, Luis Filipe Vieira foi denunciado como envolvido em negócio ilicito, acusando então lider do BE a vereação autárquica de Lisboa de alterar o Plano Director Municipal (PDM) para favorecer o presidente do Benfica quando este adquiriu um terreno junto à Expo como loteamento industrial, onde funcionaram umas instalações da Galp. José Sá Fernandes, disse então que o terreno valia 40 milhões de euros e passou a valer 460 milhões.
(2) a Policia Judiciária concluiu que a Câmara Municipal de Lisboa de Santana Lopes entregou a Luis Filipe Vieira mais 65 milhões de euros no âmbito do contrato-programa assinado em 2002 pela Câmara de Lisboa, a Empresa Pública de Urbanização de Lisboa (EPUL), Benfica e Sociedade Benfica Estádio SA, cujo relatório de investigação publicado só em Junho de 2013 afirma que "as formas de apoio acordadas e atribuídas ao clube da Luz para a construção do estádio consubstanciam verdadeiras comparticipações financeiras, concedidas por instâncias municipais (...) em prática estranha aos seus fins sociais"

4 comentários:

Bate n-avó disse...

Este link ñ está a funcionar: a "(esta) Bola é para te Entreter enquanto o Estado Burguês te está a Foder"...

Agradecido.

xatoo disse...

só funciona através do Facebook

Anónimo disse...

ESPETACULAR esteve o snr PP "dono do CDS/PSD/PAÍS" mais uma vez MANDA-CHUVA do CDS!
Nos "bitaites" todos que mandou na sua eloquência esquizofrénica e carinhas e beicinhos de convencido que é o melhor, o SALVADOR DA PÁTRIA, o snr PP vem dizer aos funcionários públicos que para PAGAR MELHOR AOS BONS têm que REDUZIR MUITOS!
A quais e quando??????
Quem vão mandar embora??????
Os que têm licenciaturas/mestrados com notas elevadas, idades maduras, bons e cumpridores e que não passam de assistentes técnicos com 750.00 ilíquidos?
Quem vão "promover"??????
Os amigos saídos das universidades e afins com 3.000 e 4.000 mensais (fora o resto) sem qualquer experiência na "puta" da vida??????
Estas merdas todas dão que pensar (desculpem a linguagem), dá vontade de mandar f.... tudo e todos aqueles palhaços!......

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.